Esclarecendo alguns mitos sobre PC’S




Normal para as pessoas que chegam a informática se depararem com certas situações onde ingenuamente podem crer que aquilo será prejudicial a elas, onde muitas vezes estas situações não se passam de puras mentiras ou entendimento incorreto dos fatos. Vejamos algumas situações e suas explicações.

Vírus na memória RAM

É muito comum se dizer que “no meu computador tem um vírus na memória RAM”, neste caso se faz um entendimento incorreto dos fatos devido a falta de conhecimento e diga-se passagem, é ensinado no básico dos cursos de Windows. A memória RAM é um componente volátil ou seja, ao ser desligado o PC todo aquele conteúdo que estava armazenado nela é removido -um exemplo de memória não-volátil é o HD, onde ao armazenar as informações não serão perdidas ao desligar o PC- sendo assim a interpretação correta para vírus na memória RAM é aquele vírus que está em execução no momento em que é gerado o alerta.

Vírus que pode formatar o HD

Há anos atrás foi criada uma variante de vírus chamada de Chernobyl/CIH ou Spacefiller que realmente era altamente destrutivo, onde após infectado o PC reescrevia dados no HD e o tornava-o inoperante, além de apagar completamente o conteúdo da memória ROM -responsável pela identificação,e configuração de todos os dispositivos de hardware presentes- tornando muitas vezes a placa-mãe inutilizável. Contudo, devido a época na qual foi criada esta praga só era capaz de infectar PC’s com os Windows 95 e 98, o que deixa uma margem de segurança para aquelas pessoa que hoje utilizam o Windows XP em sua maioria esmagadora de PC’s existentes. Detalhe que há anos não é registrado casos deste malware, sendo o único capaz de realizar tal ação.

Hoje em dia como já é sabido, os malwares possuem completos fins financeiros, o que torna esta citação em mais um mito para os dias atuais. Já que formatar o HD do micro infectado não geraria lucro para os criminosos.

Cookies são prejudiciais

Pergunta super comum em Fóruns de informática onde participantes citam que o seu antivírus e/ou anti-spyware detectou um arquivo como cookie de rastreamento. Cookies não infectam o PC, e não oferecem riscos a integridade do sistema. A finalidade principal dos cookies é identificar usuários e possivelmente preparar páginas da Web personalizadas para eles. Ao entra em um site que utiliza cookies, pode ser solicitado preencher um formulário fornecendo informações como seu nome e interesses, essas informações são enviadas para seu navegador como um arquivo de cookie e da próxima vez em que você acessar o mesmo site, seu navegador enviará o cookie para o servidor do site, explicando assim o fator rastreamento.

PC reiniciando

Conforme já citei aqui há pouco mais de um ano, não necessariamente trata-se de um problema com malwares. Em sua maioria os problemas de PC reiniciar ou apontar uma tela azul está relacionado com hardware defeituoso. Clique aqui e leia o artigo citado.

Malwares criados pelas empresas de antivírus

Também temos um outro mito apesar de atualmente ser uma indústria capitalista esta informação não procede, tudo isto pelo fato de que de uma forma ou de outra isto poderá prejudicar a própria empresa. Se uma empresa tenta se beneficiar desta forma ela poderá perder o seu mercado além de ser acionada juridicamente, o que seria um tremendo escândalo. O que ocorre quando um antivírus detecta um malware que o outro não detectou, isto se dá por alguns fatores:

  • Usuários enviaram amostras do arquivo infectado aos pesquisadores para que fosse criada a ‘vacina’.
  • Equipe responsável ainda não desenvolveu a ‘vacina’ para esta praga em específico.
  • Não houve tempo hábil para que seu antivírus fosse atualizado.

Creio que não há mais fatores, sendo estes os principais, portanto, os malwares não são criados pelas empresas de antivírus.

Microsoft coleta informações

Não, a Microsoft não coleta informações pessoais além de que isto não teria nenhuma importância para a mesma, como muito pôde-se afirmar após a implantação da ferramenta Windows Genuine Advantage Validation -WGA- as únicas informações que são enviadas a Microsoft são o seu número de série do Windows e em alguns casos o hardware que utiliza. Algumas pessoas podem se sentir incomodadas devido a perda da privacidade, contudo a instalação desta atualização pode ser normalmente negada.. Motivo este com o qual já especula-se que a partir da versão 8 do Windows só será disponível em plataforma x64 bits, dados coletados pelo acesso de usuários ao Windows Update para download de atualizações.

Fonte: Blog do Ciro Mota


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Feed Orkut Fórum Facebook Twitter
 

Copyright © Caixa de dicas | Política de Privacidade | Todos os direitos reservados |