Dicas para compra de um PC novo no Natal




Incluir-se digitalmente acabou-se tornando obrigatoriedade nos dias atuais, estando presentes nas mais simples tarefas do nosso dia-a-dia. Em meio a esta crise financeira mundial, a compra de um Computador Pessoal -popularmente conhecido como PC- acaba se tornando um investimento não só para o comprador mais também para toda a família que fará uso desta máquina.

O momento da compra sem dúvida tende a ser um dos mais difíceis para as pessoas com pouco menos de conhecimento. Diferentes valores e diferentes possibilidades de configurações, será que realmente preciso de um PC de última geração? Será que poderei atualizá-lo -upgrade- no futuro? Qual a probabilidade de que eu compre um PC ruim e este venha a me dar dores de cabeça no futuro?

Estas são algumas das perguntas mais freqüentes de um leque de várias perguntas para pessoas que trabalham como Técnico de Informática clientela a fora. Neste artigo (um pouco longo, espero que tenham paciência) tentarei responder algumas delas e dar algumas dicas de como fazer uma boa compra neste fim de ano.

A primeira questão a ser respondida tem haver com a real necessidade daquele equipamento. Será usado para uso comum (orkut e msn, pesquisas na internet, textos no Word e impressões)? Será um equipamento que será utilizado não só para o ponto anterior mais também para jogos? Será um equipamento que será utilizado para aplicações pesadas de design?

Ao responder estas perguntas você terá a base da compra a ser efetuada. Muitas vezes você não precisará ter o melhor PC em mãos, mais aquele a que atenda a sua necessidade, o que nos leva para: Upgrade.

Ao comprar um PC, também tenha em mente que talvez mais cedo ou mais tarde talvez você resolva ampliar os recursos oferecidos pelo PC que adquiriu e ai entramos no quesito Upgrade. Como, quando e onde fazer um upgrade?

Um upgrade torna-se necessário a partir do momento em que aquela máquina para o objetivo no qual você havia comprado não mais atende aquelas necessidades que atendia anteriormente, muitas vezes por culpa dos próprios aplicativos que tendem a acompanhar a evolução do hardware e sempre exigir mais e mais do PC, em muitos casos se for um upgrade de grande tamanho (troca completa do hardware) muitas vezes é melhor comprar um PC novo completo.

Será que um Celeron irá atender as minhas necessidades? Ou quem sabe um Athlon x64 ou Phenom x3? ou um Core 2 Duo, Core 2 Quad ou quem sabe um Phenom x4? AMD é melhor do que Intel?

Para o uso mais comum do dia-a-dia o Celeron se sobressai por ser um processador barato e que atende perfeitamente esta camada de pessoas que não irão terão real necessidade de mais recursos que este PC tende a oferecer.

Os processadores Ahtlon x64, Phenom x3 e Pentium Dual Core tendem a ser destinados uma parcela dos usuários que terão uso diverso como o básico além dos jogos.

Já os Core 2 Duo e Core 2 Quad além dos Phenom tendem a ser as mais completas soluções do mercado, porém com preços elevados.

Ou seja, aquele PC vendido nas Casas Bahia (não, isto não é uma propaganda) poderá atender perfeitamente as necessidades de um estudante universitário que irá usa-lo para pesquisas e trabalhos da faculdade.

O fator dor-de-cabeça com a compra do PC em muitos casos tem haver até mesmo com a sorte do comprador, tanto PC’s top de linha como PC’s básicos estão sujeitos aos mesmos problemas e que em alguns casos podem ser provocados pelo próprio usuário. Este será o tema do nosso próximo artigo.

Fonte: Blog do Ciro Mota


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Feed Orkut Fórum Facebook Twitter
 

Copyright © Caixa de dicas | Política de Privacidade | Todos os direitos reservados |